Menopausa: uma fase da família

 
Por Dra. Marisa Patriarca*, ginecologista e professora da pós-graduação da Unifesp
 
Assim como o jovem entra na fase da adolescência e precisa de todo um respaldo familiar, por conta da mudança hormonal, o mesmo acontece com a mulher no período da menopausa. O fato de ser adulta não a faz apta a passar sozinha por essa fase difícil e de grandes mudanças. Segundo a Dra. Marisa Patriarca, ginecologista e professora da pós-graduação da Unifesp, a perda do estrógeno pode mudar radicalmente a vida da mulher.
Com os filhos ela estará com menos paciência, mais cansada. Com o marido, terá menos vontade sexual. Com a família e no trabalho poderá estar depressiva. Claro, que cada mulher terá mais ou menos sintomas que outras.
A menopausa é um processo onde a mulher deve ter todo o apoio dos familiares até para compreender que precisará de orientação médica. Todos podem colaborar com informações, companheirismo e carinho.
Por isso, a Dra. Marisa aconselha como a família pode ajudar a mulher que está passando pela menopausa:
– Encoraje-a a fazer caminhadas ou atividade física. Os exercícios ajudam a manter o peso, o bom humor e a saúde integral feminina. Para a mulher que nunca fez exercícios regularmente precisará de um incentivo a mais. A atividade física libera a endorfina que é uma substância que dá sensação de bem-estar. Além disso, fará com que a mulher proteja mais o coração que fica mais suscetível a doenças coronarianas nessa fase.
-Incentive-a procurar um médico. Controlar sintomas como os calores ou fogachos, é fundamental para a qualidade de vida da mulher e acometem 60 a 80% delas. Esses fenômenos são extremamente desconfortáveis e podem ser amenizados com reposição hormonal orientado pelo profissional de saúde para cada tipo de paciente.
– Estimule-a a comer comidas saudáveis e com baixa caloria, principalmente no período noturno. Ganho de peso acontece nessa fase onde o metabolismo tende a ficar mais lento.
– Elogie-a. A falta da menstruação, faz com que muitas mulheres relatem que se sentem “menos femininas“. Mostre o quanto ela é importante para a família.
– Diga o quanto é bonita. A beleza não está ligada a juventude! A fase madura também tem sua beleza e encantos. Incentive-a a se arrumar. Muitas mulheres ficam com baixa estima nessa fase, porque se sentem menos atraentes. Culpa da diminuição dos hormônios sexuais que baixam a libido.
– Ajude-a a fazer coisas que deem prazer. Como ir ao cinema, passeios ou realização de trabalho manual. Uma boa companhia pode espantar a tristeza. Não pense que choro e apatia são frescuras. A flutuação de humor acomete grande parte das mulheres na menopausa, algumas podem desenvolver depressão e o que ela mais precisa nessa fase é compreensão e colo. Afinal, ela sempre fez isso pela família.
 
*Dra. Marisa Patriarca é ginecologista e obstetra. Professora de ginecologia do curso de pós-graduação da Unifesp. Tem mestrado e doutorado pela Unifesp. É médica assistente doutora e coordenadora do Setor Multidisciplinar de Pesquisa em Patologia da pele feminina do Departamento de Ginecologia da Unifesp. Chefe do Setor de Climatério do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo ( IAMSPE).

Tags: