Gestantes que trabalham devem redobrar os cuidados

Por Dra. Marianne Sobral*, médica do trabalho

 

Especialista lista dicas para garantir o bem-estar de mamães e bebês no ambiente de trabalho

 

A gestação é um período que requer cuidados especiais, principalmente no primeiro e no último trimestre. E como as mulheres ocupam 44% dos postos formais de trabalho (dados do IBGE 2016), justifica-se ainda mais que essas preocupações se estendam ao ambiente laboral.

 

Outro dado que chama a atenção é que 40,5% delas comandam seus lares, ou seja, são a figura referência da família, principalmente nas configurações formadas por casais.

 

A Dra. Marianne Sobral, médica do trabalho e diretora da Aclimed reforça que “é importante que a gestante, sua família e a empresa sigam alguns cuidados para que tanto a mãe quanto o bebê tenham a sua saúde física e mental preservadas”.

 

Assim que souber que está grávida a trabalhadora deve comunicar a empresa formalmente, caso seja uma empregada com carteira assinada, para que todos os direitos legais sejam preservados.

 

As empresas devem tomar as seguintes medidas:

  1. Caso seja uma ocupação considerada perigosa ou insalubre, deve-se mudar a colaboradora de função para uma posição considerada adequada, assim que a gravidez é comunicada. Após o retorno da licença maternidade, a funcionária poderá retornar à função anterior.
  2. Também devem-se respeitar as ausências para a realização das consultas e dos exames pré-natais ou outros que sejam necessários (até 6 justificativas por meio de atestado).
  3. Não é permitido realizar demissão sem justa causa, no período da gestação e até 5 meses após o parto.
  4. Quando comprovado o aborto espontâneo (não intencional), a mulher ganha repouso remunerado de duas semanas. Não importa o tempo de gestação.
  5. A licença maternidade pode se iniciar até 28 dias antes do parto.
  6. O período mínimo de licença é de 120 dias, mas empresas inscritas no Programa Empresa Cidadã concedem 180 dias e recebem benefícios ficais por isso.
  7. Deve-se incentivar as pausas durante a jornada e evitar situações estressantes.

 

E as grávidas? Quais precauções devem tomar no ambiente de trabalho? Confira algumas dicas da Dra. Marianne:

  1. Vá ao banheiro sempre que sentir vontade. Evite segurar a urina, pois essa atitude pode causar infecção urinária, o que aumenta o risco de parto prematuro.
  2. Evite ficar muitas horas sem comer, alimentar-se saudavelmente de 2 em 2h é o ideal. Também deve-se respeitar a 1h de almoço e cumpri-la à risca e com calma.
  3. Procure praticar atividades físicas de baixo impacto como caminhadas e hidroginástica regularmente.
  4. Se você trabalha em pé, a cada 2h sente-se e coloque os pés para cima. Se trabalha a maior parte do tempo sentada, a cada 2h levante-se e faça uma pequena caminhada.
  5. Reduza o ritmo fora do ambiente de trabalho, se canse o menos possível.
  6. Escolha calçados e roupas confortáveis, mesmo que você trabalhe sentada, isso evita o inchaço dos pés e tornozelos.
  7. Beba bastante água.
  8. Evite fazer horas extras, não é o momento ideal para isso.
  9. Aceite ajuda quando oferecerem e/ou você precisar.
  10. Fuja de movimentos repetitivos, grávidas têm propensão a adquirir a síndrome do túnel de carpo (dor e dormência nas mãos).
  11. Procure trabalhar, no máximo, até a 36ª semana de gestação.

 

 

*Dra. Marianne Sobral e médica do trabalho e diretora da Aclimed. Fundada em 1999, a Aclimed conta com uma equipe de profissionais altamente qualificados e experientes, garantindo sua atuação em Medicina Ocupacional e Segurança do Trabalho de forma ágil e segura.

http://www.aclimed.com.br


Tags: , , ,