Preconceito: não basta falar, é preciso dar o exemplo

Por Mariana Kotscho*

Como pais, nossa responsabilidade é enorme para educar nossos filhos para que não se tornem pessoas preconceituosas e este é um desafio delicado. Não se trata apenas falar sobre o assunto, mas dar o exemplo.

Não adianta uma mãe dizer para a criança que deve aceitar as pessoas como elas são quando ela mesma acaba tendo atitudes preconceituosas ao fazer comentários maldosos sobre uma pessoa gorda, por exemplo. Aliás, no programa Papo de Mãe sobre Preconceitos falamos muito sobre como as pessoas acima do peso sofrem hoje em dia com as cobranças pelo corpo ideal.

A gente conversou também sobre homofobia e racismo.

Daí me lembrei que uma vez, minha filha do meio, a Isabel, estava brincando com uma boneca negra. Ela dizia assim: “Olha mamãe, esta é a Luísa, minha filha adotiva”. Então eu contei para a Bebel, que era muito legal ela ter uma filha adotiva, mas que a Luísa também poderia nascer da barriga dela, se o pai fosse negro. E a Bebel foi dormir feliz com essa possibilidade.

Famílias inter-raciais também já foi tema de programa no Papo de Mãe.

Assista aos programas sobre Preconceito, Famílias inter-raciais e Filhos homossexuais:

*Mariana Kotscho é mãe de 3 filhos, jornalista e apresentadora do Programa Papo de Mãe da TV Cultura.


Tags: , , ,