“Acredito que ainda é muito rara a abordagem das dificuldades maternas no puerpério”- Priscylla Spencer

Por Priscylla Spencer, mãe do Pedro

Escrevo para sugerir, caso vocês ainda não tenham abordado, uma tema bem peculiar que envolve muito a mãe após a chegada de um filho. Especialmente durante o puerpério. 

Acredito que ainda é muito rara a abordagem das dificuldades maternas envolvendo a mãe neste período. Me parece que o medo das críticas ainda perdura, como se fosse questionar o amor incondicional existente de uma mãe para o filho(a). 

 

Não sei se conhecem o livro “A maternidade e o encontro com a sua própria sombra”, da Laura Gutmam. A partir desse livro, bem como através da minha própria experiência num intenso período de puerpério, eu gostaria muito de transmitir essa vivência para outras mães. É por esse motivo que lembrei do programa Papo de Mãe, onde existe uma maior oportunidade de compartilhamento com mães e também com as mulheres que desejam ser mãe.

Anexo uma resenha que eu fiz sobre o livro que a princípio pensei em compartilhar via redes sociais, mas acho que vale o compartilhamento com vocês, que estão bem mais a frente nos assuntos mães e filhos.

Espero que gostem e que sirva de alguma forma como contribuição para as mães que passam por momentos intensos como eu.

 

RESENHA – LIVRO

Quando me indicaram esse livro, fiquei um pouco receosa pelo seu título, que à primeira vista parece ser uma leitura pesada. Mas ao começar a ler um mundo de coisas se fizeram encaixar. Na verdade, eu já estava ao encontro, ou me encontrando intimamente com esse processo. E as palavras da autora confirmaram aquilo tudo que, talvez, neste processo de amadurecimento, eu já estivesse pronta para essas informações. O puerpério é um período de encontro consigo mesma, com a nossa sombra. Tirando o Amor incondicional que sentimos pelos nossos filhos, talvez o que nos sustenta neste período mais crítico, são alguns meses de confusão de sentimentos. E esse processo é de extrema importância para o nosso amadurecimento como Mulher e como Mãe. É através dele que sai uma fênix de dentro de nós! Mas o que eu gostaria de dizer aqui é que, infelizmente, muitas mulheres não vivenciam essa fase como “deveriam”, a sociedade não as deixam viver com intensidade o puerpério, a maternidade, o encontro com a sua sombra. Muitas nem se dão conta da importância e necessidade desse período, pois vive-se numa correria tão grande, que passam despercebidas por essa que é o mais alto grau de crescimento e amadurecimento na vida de uma Mulher. É fato que a maioria das mulheres não têm a oportunidade de viver esse momento, devido ao fator financeiro, precisam voltar ao trabalho rapidamente, e outras, a minoria, porque não conseguem vivenciar esse encontro consigo mesma, através da fusão com seu bebê. É um processo doloroso no qual muitas não estão preparadas para esse alto grau de reencontros. E mesmo as que conseguem, poucas entendem a intensidade desse momento. Longe de mim criticar quem seja, pois a realidade de cada uma é única. Apenas desejo que mais Mães possam vivenciar o puerpério aos lados de seus bebês, ao lado delas próprias. É claro que tudo também é uma escolha. Então, que exista mais escolhas assim!

Esse livro não é nenhum guia para ser uma boa Mãe, não! Até porque fujo dessas “receitas”. Para mim o que vale muito mais na criação de um filho é a nossa essência materna, é o que chamamos de intuição. Afinal, se Deus nos presenteou com essa oportunidade, é porque somos capazes de cumprir essa missão!

Bom, decidi compartilhar com vocês porque acredito que a nossa presença verdadeira, ao menos nos primeiros anos de vida dos nossos filhos, representa uma grande base de Amor para eles, bem como é um grande processo de amadurecimento interno nosso. E como Mãe de primeira viagem, e por ter vivenciado um puerpério digamos que intenso, em todos os sentidos, de Amor esplêndido, mas também de dores, pois ficar longe da minha vida por um tempo, para me dedicar ao meu filho, também é difícil. Talvez esse livro possa contribuir com mais Mães!

Um beijo no coração de todas vocês!

Priscylla Spencer,
Mãe de um anjo lindo chamado Pedro! Minha Luz!

Priscylla,

Nós sempre abordamos esse assunto, tão importante. Mas falar sobre essas dificuldades no puerpério nunca é demais.

Muito obrigada pelo seu texto!!!

Equipe Papo de Mãe.