Em Dia Mundial contra o Câncer, ONU vai debater prevenção e tratamento do câncer de colo do útero

O câncer de colo do útero é considerado o tipo de câncer mais fatal em países de baixa e média renda, provocando a morte de mais de 250 mil mulheres a cada ano. ONU quer discutir iniciativas que podem ajudar no combate à doença.

ONUBR

Câncer de colo de útero afeta mulheres em países de baixa renda. Foto: OMS

Câncer de colo de útero afeta mulheres em países de baixa renda. Foto: OMS

A próxima quinta-feira (4) marca o Dia Mundial contra o Câncer. Para comemorar a data, a ONU realizará um evento especial, com a exibição de um filme e um debate que pretendem conscientizar a comunidade internacional a respeito do câncer de colo do útero, também chamado câncer cervical. A doença é o tipo de câncer mais fatal em países de baixa e média renda, provocando a morte de mais de 250 mil mulheres a cada ano, além de ser considerada um fator de risco para a infecção pelo vírus HIV.

Em sua sede, em Nova York, as Nações Unidas exibirão o documentário Lady Ganga, sobre uma mãe solteira que, aos 45 anos, é diagnosticada com câncer de colo do útero em estágio avançado. Apesar da doença, a paciente decide quebrar um recorde mundial antes de morrer, remando em pé (prática também conhecida como stand up paddle) pelo rio Ganges.

Após o filme, haverá um painel sobre como o mundo pode se unir, através do movimento Cada Mulher, Cada Criança (Every Woman Every Child), para erradicar essa forma de câncer. O debate também deve discutir a importância do combate ao câncer de colo do útero para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) relativos à saúde das meninas e mulheres e à redução dos casos de doenças não transmissíveis.

A prevenção e controle desse tipo de câncer também podem fortalecer a luta contra o HIV e a AIDS, segundo as Nações Unidas, pois ambas as doenças favorecem o aparecimento uma da outra em pacientes.

O evento organizado pela ONU é patrocinado pelas missões permanentes dos Estados Unidos e da Zâmbia nas Nações Unidas, pelo movimento Cada Mulher, Cada Criança e pela Ação contra o Câncer Cervical.

Papo de Mãe recomenda:


Tags: , , , , , , ,