Como ajudar seu filho a lidar com o preconceito?

Por Camila Queres*, educadora infantil

 

Como ajudar o seu filho a entender que todo mundo é diferente? Aqui a educadora infantil Camila Queres, do canal CriaMinha, dá cinco dicas para lidar com o preconceito:

 

  • Representatividade é chave para a construção como indivíduo. Invista em brinquedos que se assemelham ao seu pequeno, histórias e visuais semelhantes. Conhecer pessoas parecidas nos dá a sensação de que não estamos sozinhos.
  • Transforme o que incomoda em diversão. Se o cabelo é uma questão, use laços, bonés e penteados. O que nos faz diferente também nos torna especial e único.
  • Ouviu o que não gostou? Ensine o seu filho a dizer: “eu não gostei do que você falou; não trato você assim e não aceito ser tratado dessa forma”. Colocar o que sente para fora ajuda a não guardar rancor, a inibir novas ofensas e a se proteger.
  • Nada de vitimizar. Quando seu filho relatar uma ofensa, uma discriminação, demonstre indignação e pergunte: o que você fez? o que você poderia ter feito? da próxima vez, o que você pode fazer? Ajude-o a se blindar dos preconceitos. Acreditar que somos seres ativos, que podemos agir e que somos responsáveis pelo nosso bem-estar, ajuda, e muito, no combate a quadros depressivos.
  • Escolha escolas que trabalhem a diversidade, que tenham um corpo docente e discente diverso. O convívio com o diferente ajuda no desenvolvimento da empatia.

 

 

Sobre Camila Queres –  Idealizadora do berçário escola Toddler Desenvolvimento Infantil , a educadora infantil Camila Queres trabalha há mais de 15 anos na área de educação. É formada em Letras pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e tem pós-graduação em Gestão e Educação. Entre os colégios que atuou estão a Escola Britânica do Rio de Janeiro e a Chapel School, em São Paulo. Hoje, além de comandar o berçário escola Toddler Desenvolvimento Infantil, faz a gestão do berçário corporativo da Unilever. Também é mãe de Bento (2 anos) e de Joaquim (1 ano).

Para conferir as dicas no canal CriaMinha, clique aqui.