​Rotina (na quarentena): a palavra-chave para equilibrar os ânimos em casa

Por Renata Malheiros para o site da TV Cultura, 

 

Especialistas garantem que estabelecer o que deve acontecer no dia ajuda, e muito, pais e filhos de todas as idades

 

Como dizem por aí o “novo normal” é esse que estamos vivendo. Isolados e ao mesmo tempo muito conectados. Juntos em casa enquanto tentamos uma brecha no tempo e no espaço para trabalhar, respirar. No meio dessa confusão toda buscamos a rotina, que segundo especialistas, é o segredo para seguir em frente e não enlouquecer. “Rotina ajuda a dar organização interna, equilíbrio emocional”, garante o psiquiatra Miguel Angelo Boarati, que trabalha com infância e adolescência. Ele ressalta ser fundamental ter rotina do sono, da alimentação, dos estudos.

A discussão sobre o tema fez parte de mais uma rodada do Encontros Digitais Cultura, desta segunda-feira (1°) sobre as “Famílias na Quarentena”, mediado por Mariana Kotscho e Roberta Manreza, apresentadoras do Papo de Mãe. Participaram também Patrícia Marinho e Patricia Camargo, especialistas no desenvolvimento infantil pelo brincar e criadoras do projeto Tempojunto.

Ambas foram na mesma linha de Boarati: “A rotina ajuda a dar mais estrutura para a criança. Assim, ela se acalma porque sabe o que vai acontecer no dia. Fica menos ansiosa”, disse Patrícia Marinho. “Já que ir à escola e ao trabalho, que são os nortes da rotina, não ‘existem’ agora é preciso reorganizar o dia. E saber diferenciar a semana do final de semana”, completou Patrícia Camargo.

Na live, o tema “prevenção da depressão” nesses tempos de isolamento também foi abordado. Segundo Miguel Boarati é preciso que os pais reflitam e se organizem. “Pais estão deprimidos também porque estão muito preocupados com os filhos. Tente cuidar da organização semana a semana, com calma. Isso ajuda a prevenir muita coisa”, disse o psiquiatra.

Sobre o dilema do que fazer com os filhos adolescentes nesse momento, Dr Miguel explica: “Filhos nessa faixa etária tendem a se isolar, é natural porque precisam cuidar das próprias coisas. O importante é estar junto da família em momentos pontuais como as refeições, por exemplo. Converse sobre isso”, ressaltou o especialista.

“Importante a família pensar como um time. Estamos todos na mesma situação, pais e filhos, e vamos mostrar que estamos aprendendo sobre vida”, finalizou Patrícia Camargo.

A entrevista completa você encontra no canal do YouTube da TV Cultura.

Na próxima segunda-feira (8), às 16h, tem mais um Encontros Digitais Cultura para falar sobre as famílias nesse tempo de quarentena.