Ter filho cedo é estragar a juventude?

Por  Guilherme Fuoco*, jornalista e autor do blog Papai Jovem

Não.

“Ah! Mas você vai deixar de viver as coisas da juventude!”

Não.

“Ah! Mas você não vai conseguir fazer um intercâmbio pra Tailândia!”

Não.

“Ah! Mas você vai perder uma etapa da vida!”

Não.

E não.

A juventude é a fase do quê?

De viajar? Se você for jovem e tiver um filho, pode, sim, viajar. Talvez não agora, porque o seu dinheiro vai ser direcionado para o seu filhote, mas vai se organizando financeiramente que uma hora a viagem feeeeera vem! E se trabalhar direitinho pode até conseguir uma viagem pelo trampo! Já pensou? Eu já fui pra Londres e Paris trabalhando! E quando eu descobri que ia ser papai da Laura, eu só ganhava 100 pila por mês dando aula de inglês. Atualmente, não tenho grana pra levar a Laura pra Europa, mas dar um rolê pelo litoral ou interior do estado eu consigo. A viagem é muito boa mesmo assim!

Não é dar presente. É ser presente.

(Mas se tiver grana pra um presentinho é da hora também)

Continuemos:

A juventude é a fase de bagunçar? Se você for jovem e tiver um filho, você pode, sim, bagunçar. Não agora, porque você é papai e precisa estar com seu filho, mas já já ele cresce um pouco e você consegue deixá-lo com os avós, tios, padrinhos ou amigos, pra sair e se divertir um pouco, de boa. O rolê para o cara que descobre que vai ser pai é diferente. Ele é mais contido. Afinal, há um bebê te esperando depois. Já pensou você tá bem louco e acontece alguma coisa com seu filho? Aliás, qual o benefício de estar bem louco? Não sei ainda.

“Ah! Você vai perder a época da azaração! Ninguém gosta de pai ou mãe solteiros!”

HAHAHAHA

OK. Se você não gosta de alguém porque ele ou ela é pai ou mãe, problema é seu. Tem gente que não liga. Eu sou pai solteiro e a minha Renata, solteira, cinco anos mais nova que eu, gosta de mim.

Toma essa.

Se você tá lendo isso aqui e acha que ser Papai Jovem tem algo de ruim, manda aí pra mim, porque já faz quase sete anos que eu sou e ainda não descobri.

Quando eu acho que vai aparecer algo ruim, na hora eu penso, respiro e já vem a solução que é, muitas vezes, até melhor do que aquilo que eu acreditava.

Tudo é uma questão de ponto de vista e objetivos de vida.

Tudo é uma questão de paciência, tolerância.

Eu sou aquilo que eu acredito.

E em março vai estar na livraria o livro do Papai Jovem pra acabar de vez com esses pensamentos pessimistas sobre ser um Papai Jovem.

Ninguém quer viver o videogame da vida no modo hard, mas já que descobrimos mesmo que seremos pais, vamos pelo menos encarar a parada com dignidade e pensamento positivo.

Tudo tem resposta. Tudo tem seu momento.

Filho não planejado é algo bom.

Filho planejado é algo bom também.

Filho é sempre algo bom.

Você não vai estragar sua juventude. Você vai prorrogar os seus sonhos, seus objetivos, em prol da sua criança.

Depois você conquista todas as metas e cria muitas outras.

Um abraço.

*Guilherme Fuoco, 26, é jornalista, pai da Laura, escreve o blog Papai Jovem e está lançando seu primeiro livro “Papai Jovem – Não suma. Assuma!”. 

Leia também:

Descobrir a paternidade é o melhor presente da sua vida

Assista:

Papo de Mãe sobre Pais Jovens


Tags: , , , ,