Trabalhar e estudar à noite é a realidade de milhares de jovens no Brasil

Por Luciano Salamacha*, professor e palestrante
Segundo um levantamento do Instituto Airton Senna, 70% dos alunos do ensino médio, do período noturno, trabalham de dia. Um em cada quatro estudantes que frequentam o ensino médio de dia, trabalha à tarde e à noite.
Parece que foi outro dia, que eu trabalhava e estudava a noite. Uma rotina cansativa, mas eu dava conta. A minha vida se resumia a isso de segunda a sexta, as vezes aos sábados. Hoje, 30 anos depois eu me questiono como conseguia. 
A resposta é simples: eu era jovem! E como jovem, tinha energia para aguentar uma carga horária pesada. Minhas preocupações eram somente apenas em trabalhar e estudar, além das baladas de final de semana.
Mas, um dia desses, um estudante me falou que seu chefe não compreende a razão de muitas vezes ele estar tão cansado, porque teve que estudar até de madrugada para uma prova e foi trabalhar na manhã seguinte. E indagou: será que meu chefe não pode ter sensibilidade para entender que trabalhar durante o dia e estudar à noite é uma tarefa para lá de difícil?
Respondi que o chefe poderia entender sim, mas que isso não o deixaria de cobrar as responsabilidades, empenho e resultados. E uma dica valiosa para quem está estudando e trabalhando é aproveitar os momentos de descanso, os finais de semana para resolver questões prioritárias como estudar para a prova. O jovem tem que desde cedo traçar prioridades. A balada fica para depois. 
As empresas buscam justamente, esse jovem que trabalha, estuda e tem energia para tudo. O funcionário que estende o discurso de coitado em nada ganha o respeito da chefia. Ter foco no trabalho, desde o estágio, vai colocá-lo numa posição privilegiada aos olhos dos gestores. 
Muitos jovens também me questionam como conseguir o primeiro emprego. E digo, que as melhores ferramentas para saber onde estão as vagas são as que mais eles têm acesso: as redes sociais. O net work com outros jovens é o primeiro passo para o emprego. Fale com as pessoas, envie mensagens, mostre que está interessado em trabalhar. E se for urgente conseguir um emprego, não foque apenas em pessoas que trabalhem em setores que lhe interessa. Abra o olhar para possíveis trabalhos que em primeiro momento não te agradou. Dê uma chance ao destino !
Baseado na relação do jovem com as pessoas também serão as indicações que ele receberá. Por isso, cuidado com o comportamento social. Tudo o que se faz nos bares, restaurantes, nas ruas repercute na vida profissional. Por isso, o jovem que bebe muito, não respeita as pessoas, não têm educação, fatalmente será lembrado por isso na indicação de uma vaga de emprego. E ninguém quer indicar um profissional que trará problemas na empresa.
Seu futuro e seu sucesso profissional começam a ser traçado na juventude. Fica a dica!
 
*Luciano Salamacha  é Mestre em Engenharia de Produção, com MBA em Gestão Empresarial e Pós-Graduação em Gestão Industrial. É palestrante, professor em programas de Pós-Graduação e Mestrado em instituições de ensino no Brasil, Argentina e EUA. Docente no Instituto Olímpico Brasileiro e na FGV Management, onde foi por sete anos considerado o melhor professor de Estratégia de Empresas nos MBAs, e um dos poucos professores que foram laureados para o Quadro de Honra de Docentes. 
Papo de Mãe recomenda: 
https://www.youtube.com/watch?v=h7hDpThIMFY
 

Tags: , ,