Mulheres ocupam apenas 8% dos cargos de presidente de empresas

 

Pesquisa realizada pelo Insper em parceria com a Talenses revela a baixa participação das mulheres em cargos de liderança

 

Apenas 8% das empresas participantes do estudo Panorama Mulher 2017 – a presença das mulheres na liderança das empresas, possuem uma mulher como presidente. A pesquisa foi elaborada pelo Insper em conjunto com a Talenses, consultoria de recrutamento executivo. O dado confirma o cenário já conhecido de desequilíbrio entre homens e mulheres nas mais altas posições dentro das companhias. No total, a pesquisa levou em conta 339 respondentes, empresas com sede no Brasil, na América do Norte e na Europa, de setores de atividade como serviços, indústria e comércio, entre outros.

 

Nem todas as empresas participantes do estudo possuem cargos de vice-presidências, diretorias ou mesmo conselhos de administração estabelecidos. Entretanto, para as empresas que possuem essas posições, a presença das mulheres é menor quando comparada à quantidade de homens. A pesquisa revelou que elas são 21% das pessoas em cargos de diretoria; representam 17% dos profissionais em cargos de vice-presidência e 9% dos conselheiros destas empresas.

 

Outro dado importante trazido pelo estudo é que em 52,5% das empresas participantes que possuem cargos de vice-presidência não há nenhuma mulher ocupando essa posição e em 62% das companhias que possuem conselhos de administração também não há mulheres como conselheiras. Quando falamos de diretoria, a posição hierárquica mais baixa considerada pela pesquisa, 33% das empresas que têm este cargo não possuem uma mulher como diretora. “É fundamental uma evolução das políticas de avaliação de funcionários, para que esses processos sejam cada vez mais justos entre os gêneros. A diversidade no ambiente corporativo e uma maior participação das mulheres em cargos de liderança potencializa o que as pessoas e empresas possuem de melhor e resultam em um diferencial competitivo”, diz Luiz Valente, CEO da Talenses.

 

Relações entre as informações

 

Para entender melhor a demografia e possíveis relações entre os dados, a pesquisa cruzou informações e chegou a algumas constatações. Um aspecto interessante é que, embora não exista uma diferença significativa entre empresas com e sem conselho de administração, os percentuais de presença de mulheres em diretorias e vice-presidências são mais elevados quando não existe conselho de administração. “Alguns estudos apontam para o fato de que a existência de um conselho de administração pode dificultar a ascensão das mulheres em cargos de liderança e isso também se confirmou nessa pesquisa”, afirma Regina Madalozzo, coordenadora do Mestrado Pro­fissional em Economia do Insper e do Núcleo de Estudos de Gênero do Centro de Estudos em Negócios, co-coordenadora da pesquisa.

 

A nacionalidade da empresa também revela aspectos interessantes. Os dados confirmam que as empresas norte-americanas e europeias possuem mais mulheres como diretoras e vice-presidentes do que as brasileiras, mas quando observamos somente o conselho, apenas as norte-americanas apresentam uma diferença estatística que se destaca das demais: enquanto as norte-americanas têm, em média, 14% do conselho composto por mulheres, as brasileiras e europeias têm, respectivamente, 8% e 9%. “Este resultado é, em parte, surpreendente, pois as empresas europeias têm maiores chances de pertencerem a países que já impõe cotas mínimas de mulheres no conselho. Já as empresas norte-americanas trabalham com o conceito de incentivo para o aumento das mulheres na liderança por meio de metas individuais para a empresa”, explica Regina.

 

Esta é a primeira edição do estudo Panorama Mulher 2017 – a presença das mulheres na liderança das empresas, projeto desenvolvido em parceria pelo Insper e Talenses que será feito anualmente e que pretende contribuir para essa discussão fundamental e documentar a evolução da presença das mulheres nas posições de comando dentro das companhias.

 

 

 

A Talenses é uma consultoria de recrutamento e seleção de profissionais de média e alta gerência, criada por um grupo com sólida e reconhecida experiência no mercado. Com escritórios em São Paulo e Rio de Janeiro, a Talenses está estruturada para atender organizações das principais capitais do País, além de realizar posições de Top Management (C-Level), por meio da Talenses Executive. A empresa figura no ranking, pelo quarto ano consecutivo, das Melhores Empresas Para Você Trabalhar, na categoria Recrutamento e Recolocação.

O Insper é uma instituição independente e sem fins lucrativos dedicada ao ensino e à pesquisa nas áreas de Administração, Economia, Direito e Engenharia. O Insper tem como missão ser um centro de referência explorando complementariedades nessas áreas. Suas atividades de ensino abrangem cursos para todas etapas de uma trajetória profissional. Em seu campus, na Vila Olímpia (SP), oferece desde cursos de Graduação (Economia, Administração e Engenharia) a cursos de Pós-Graduação (MBA, Certificates, Mestrados Profissionais e Doutorado) e de Educação Executiva (programas customizados e de curta e média duração). No âmbito da produção de conhecimento, a Instituição atua por meio de centros de pesquisa que reúnem pesquisadores em projetos visando a produção de conhecimento em políticas públicas (CPP), estratégia (CPE) e finanças (CEFI). A instituição ainda conta com um centro que estimula o empreendedorismo (CEMP). Recentemente, a instituição recebeu a acreditação EQUIS, pela European Foundation for Management Development – EFMD, e passou a pertencer ao seleto grupo de escolas de negócios, menos de 1% no mundo, que possui a Triple Crown (AMBA + AACSB + EQUIS).


Tags: , , ,