Cirurgia plástica pode ajudar a combater bullying na infância

Dra. Tatiana Moura*, cirurgiã plástica

 

Alguns procedimentos podem ser realizados a partir dos seis anos

 

A infância é um período de enorme importância para a formação da personalidade de cada um. E essa é também uma fase delicada na qual o bullying pode surgir e prejudicar a autoestima para o resto da vida.

 

A cirurgia plástica reparadora pode ser uma grande aliada na melhora da autoconfiança infantil. É o caso, por exemplo, da otoplastia corretiva, ou seja, o procedimento para corrigir as orelhas de abano.

 

“A melhor idade para fazer esse tipo de cirurgia é a partir dos seis anos, quando a relação do tamanho da cabeça e da orelha já está mais próxima do que será na fase adulta, já que, na criança, a orelha é proporcionalmente maior”, conta a cirurgiã plástica Dra. Tatiana Moura, da capital paulista.

 

Para afastar o receio dos pais, a médica conta que os preparativos cirúrgicos são simples, com exames rotineiros e o pós-cirúrgico, se a criança colaborar, é bem tranquilo. “Fazemos o curativo em capacete ainda na sala cirúrgica e são necessários cuidados com a cicatriz e uso de faixa de posicionamento da orelha por um período que varia de 30 a 60 dias”, diz Dra. Tatiana.

 

Além da otoplastia, a médica conta que há vários outros procedimentos que podem ser feitos em pacientes pediátricos, sendo a maioria deles reparadores. “Nos casos de queimaduras, a atuação do cirurgião plástico é crucial! Também atuamos em problemas como meningomieloceles (defeitos congênitos de fechamento da coluna), fissuras labiopalatinas, malformações de genitais, nevus congênitos gigantes (que são grandes pintas), anomalias vasculares como os hemangiomas infantis e má formações de parede abdominais como extrofia vesical e gastrosquise”, enumera.

 

 

 *Dra. Tatiana Moura

  • Graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
  • Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
  • Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina USP.
  • Residência Médica em Cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina USP.
  • Mestrado em Cirurgia Plástica pela Faculdade de Medicina USP.
  • Médica Colaboradora voluntária na equipe de Cirurgia Plástica Infantil no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

https://www.dratatianamoura.com.br/

https://www.facebook.com/DraTatianaMouraCirurgiaPlasticaEsteticaEReparadora/