Volta às aulas: Como montar uma lancheira saudável e saborosa

 

Por Cintya Bassi, supervisora de nutrição e dietética 

 

As aulas já estão prestes a iniciar e para auxiliar os pais com o desafio de preparar lancheiras saudáveis e saborosas, a supervisora de nutrição e dietética do São Cristóvão Saúde, Cintya Bassi, ensina a elaborar opções que prometem agradar o paladar dos pequenos.

 

Para selecionar opções saudáveis, o primeiro passo é planejar o que vai ser enviado para a criança com antecedência, pois na última hora fica mais difícil fazer escolhas saudáveis e acabamos optando pelo que é mais rápido e prático, mas que nem sempre é saudável, como biscoito recheado, salgadinhos e refrigerantes.

 

Segundo Cintya, a lancheira deve conter três grupos de alimentos que devem fazer parte de uma alimentação completa, a proteína, carboidratos e gordura de boa qualidade. “Os construtores, que em geral são alimentos fontes de proteína e que necessitam de cuidados com a temperatura, como leite, iogurte, queijos e ovos; os reguladores, que fornecem vitaminas e minerais para fortalecer a imunidade e os ossos, como tomate cereja, frutas, cenoura baby e pepino; e os energéticos, que fornecem carboidratos e gordura de boa qualidade, como os pães, biscoitos, pipoca, tapioca, milho, etc.”, disse.

 

O que definirá a quantidade de cada alimento é a rotina da criança, como por exemplo, o tempo que ela permanece fora de casa, atividades, hábitos alimentares, estrutura física, entre outros “Opte sempre por lancheiras térmicas para manter os alimentos conservados, aumentando assim a variedade de alimentos que podem ser enviados. Se a lancheira não for térmica, é necessário compreender que nada que está dentro da geladeira, deve ser enviado para a criança. Mas existem alguns truques para manter o alimento fresco e mais atrativo especialmente nos dias quentes, como por exemplo, congelar a bebida antes de colocar na lancheira, dessa forma é possível que ela ainda esteja fresquinha na hora de beber e colocar saquinhos de gelo em gel para auxiliar na manutenção da temperatura.”, reforçou a nutricionista.

 

Todas as frutas podem fazer parte do lanche. Desde que bem acondicionadas e preferencialmente em lancheira térmica, como explicou Cintya Bassi. É possível levar frutas já picadas, como mamão, melão, abacaxi, laranja, kiwi, morango e etc. Se a lancheira não for térmica, é melhor optar por frutas que possam ser enviadas com casca, como maçã, pera, banana, pêssego, ameixa, entre outras. “Sucos naturais devem ser preparados pouco tempo antes de armazenar para evitar a perda de nutrientes, as frutas picadas devem ser guardadas em potinhos, lembrando que lanches com cremes ou patê e bebidas lácteas como iogurte e leite fermentado, também são alimentos que necessitam de lancheira térmica”, explicou.

 

Para finalizar, a nutricionista ressalta que a lancheira é uma marmitinha do que a criança já consome em casa, portanto, ela só será saudável se a alimentação correta fizer parte da vida da criança. “Preocupar-se com a alimentação das crianças fora de casa é importante, assim como aprender a fazer escolhas saudáveis para a hora do lanche. Deve-se considerar que os hábitos saudáveis serão uma extensão do que ocorre em casa, portanto, a criança não vai querer comer fruta na escola se em casa não fizer parte da sua rotina de alimentação.”, finaliza Cintya Bassi.

 

Sobre o Grupo São Cristóvão Saúde

Administrado pela Associação de Beneficência e Filantropia São Cristóvão, o Grupo São Cristóvão Saúde é constituído pelas seguintes Unidades de Negócio: Hospital e Maternidade Geral, Plano de Saúde, sete Unidades Ambulatoriais, Filantropia, Centro de Atenção Integra à Saúde (CAIS), Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) e Hotel Recanto São Cristóvão, localizado em Campos do Jordão. Referência em saúde, na Zona Leste de São Paulo, a Instituição completou 108 anos em dezembro de 2019. Através da gestão administrativa dirigida pelo CEO/Presidente, Engº Valdir Pereira Ventura, tem sido promovida uma grande modernização em sua estrutura física e tecnológica, investido em equipamentos, certificações e profissionais qualificados. Atualmente, o Hospital e a Maternidade aumentou a capacidade de internação passando de 171 para 255 leitos, além das sete Unidades dos Centros Ambulatoriais e do Centro de Atenção Integral à Saúde que realizam diariamente milhares de consultas, proporcionando qualidade assistencial às mais de 125 mil vidas do Plano de Saúde.