Mães em alta hospitalar poderão voltar para casa de carro por aplicativo em São Paulo

Parceria com a Secretaria Municipal da Saúde da capital paulista garantirá uma corrida de até R$ 30 para puérperas; serão cinco mil corridas para evitar o contágio pelo novo coronavírus

Puérperas (mulheres que deram à luz) do programa Mãe Paulistana que tiverem alta em maternidades públicas em São Paulo (SP) e nas casas de parto de Sapopemba (na Zona Leste) e Jardim  Ângela (na Zona Sul), ambas na capital paulista, poderão voltar para casa por meio de um carro por aplicativo. A iniciativa é uma parceria da 99, empresa de mobilidade urbana, com a Secretaria Municipal da Saúde e valerá para cinco mil corridas. A ideia é reduzir o risco de contágio pelo coronavírus no transporte coletivo.

No momento da alta, o público-alvo receberá um folheto explicativo que contém um código a ser inserido no aplicativo e que garante um desconto de R$ 30 (trinta reais) na corrida tendo como origem a unidade hospitalar. A ação é válida apenas para as corridas entre hospitais e residências das mulheres que acabaram de dar a luz e durará até o final de maio. Ela integra o programa da 99 para o combate à Covid-19 em todo país que tem como um dos eixos a doação de corridas para governos municipais e estaduais.

São mais de R$ 4 milhões doados em todo o país, impactando positivamente a renda dos motoristas parceiros da plataforma, já que 100% do valor da corrida é repassado ao condutor. Só em São Paulo, as parcerias da 99 com a Prefeitura já viabilizaram a doação de mais de 65 mil corridas.

“A 99 preza pelo bem-estar dos nossos motoristas, usuários e das comunidades e neste momento de solidariedade global tivemos que encontrar novas maneiras de conectar as pessoas com as cidades. Nossas doações de corridas em todo o Brasil vão apoiar mais de 380 mil pessoas e nosso foco nesta parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo é fazer um transporte seguro e eficiente para as novas mamães”, afirma Paulo Dallari, Diretor de Relações Institucionais da 99.

Apoio às mulheres

A ação da 99 com as novas mamães em São Paulo segue a linha da empresa de apoiar as mulheres brasileiras. Pesquisa realizada este ano pela empresa com sua base de motoristas parceiras apontou que a plataforma é a principal fonte de renda para 76% das mulheres que correm pela plataforma, enquanto 55% das entrevistadas revelaram que trabalhar pela plataforma permitiu um aumento na renda mensal. Por fim, 39% delas afirmaram que a 99 mantém suas rendas mensais estáveis. São dados relevantes se considerarmos que 44% das mulheres entrevistadas optaram  por correr em aplicativos de mobilidade após demissão do setor privado.