Entrevista sobre o primeiro ano do Papo de Mãe

Mariana Kotscho conta como foi o primeiro ano e o que vem por aí!
Apresentadora relembra que o programa ajudou a localizar, no interior do Ceará, uma garota desaparecida há 11 anos.



As apresentadoras Mariana Kotscho e Roberta Manreza
O programa Papo de Mãe acaba de completar um ano no ar. O primeiro programa foi exibido na TV Brasil no dia 22 de setembro de 2009 e desde então coleciona fãs e seguidores tanto na TV Brasil quanto nas redes sociais. A apresentadora Mariana Kotscho, jornalista e mãe de três filhos, comemora e conta com orgulho como é realizar, ao lado de Roberta Manreza, o programa que durante dois anos foi sendo maturado e aprimorado por elas, que são amigas há mais de 20 anos. Na conversa, Mariana relembra que o programa sobre filhos desaparecidos ajudou a localizar, no interior do Ceará, uma garota desaparecida há 11 anos.
TV Brasil – O filho caçula de vocês, o programa Papo de Mãe, acaba de fazer um ano. O que o programa ganhou neste período?
Mariana Kotscho – Acho que o Papo de Mãe conquistou um espaço e não apenas com as mães, mas com a família toda. Recebemos mensagens de todos os cantos do país com elogios, incentivos e sugestões. Muitas pessoas também escrevem suas dúvidas que são esclarecidas pelos especialistas que participam dos programas.
TBr – Quais foram os temas mais marcantes? E a história mais emocionante?
MK – Pra ser bem sincera, a gente se emociona em absolutamente todos os programas. Afinal, quem participa se envolve com as histórias daquelas mães, pessoas que nunca se viram se tornam amigas, se abraçam, se ajudam. Claro que os programas que tratam de doenças ou acidentes são mais delicados. Uma das histórias mais emocionantes foi no programa sobre filhos desaparecidos. Graças ao programa conseguimos localizar uma garota desaparecida há 11 anos. Ela estava no interior do Ceará. Uma pessoa da cidade viu no programa o apelo da mãe e escreveu para nosso site. A menina havia sido levada pelo próprio pai. Hoje, mãe e filha estão juntas novamente graças ao Papo de Mãe.
TBr – Como tem sido a participação do público?
MK – Os telespectadores participam muito, mandam comentários, sugestões, perguntas. Fizemos um programa, por exemplo, sobre filhos prematuros que foi sugerido por um telespectador que era viúvo e ele foi participar do programa como “mãe”. Ah, outro dia, um telespectador de 72 anos nos escreveu pra dizer que gosta de assistir porque o programa o faz lembrar da mãe dele.
TBr – Já deu para sentir, neste um ano, o perfil de quem assiste ao programa? São as mulheres? Com filhos pequenos? Filhos grandes?
MK – Descobrimos que o Papo de Mãe não é apenas para as mães. A família toda gosta: pais, tios, filhos. As mães com filhos pequenos gostam mesmo quando o assunto for filhos mais velhos porque os filhos delas vão crescer. As que tem filhos já grandes gostam de lembrar quando eles eram pequenos. E há até mulheres sem filhos que gostam de assistir. Ou porque se identificam como filhas ou porque pensam em engravidar.
TBr – Os filhos de vocês acompanharam as gravações de todos os programas [Mariana é mãe de duas meninas e um menino. Já Roberta é mãe de uma menina]?
MK – Quase todos. Dependendo do assunto eles adoram ir. A Laura, por exemplo, [filha mais velha da Mariana] gosta muito de ir, ouvir a conversa. Até ajuda a arrumar o cenário!
TBr – E eles pedem para acompanhá-las?
MK – Pedem, principalmente porque gostam de ir lá conhecer outras crianças [durante a gravação, os filhos dos convidados ficam no estúdio e também participam da conversa]. A Laura e a Juliana [filha da Roberta] costumam imitar as mamães apresentando e dão palpites.
TBr – O que vcs estão preparando para os próximos programas?
MK – Os assuntos não acabam! Vamos falar sobre coisas leves e mais fortes. Um debate muito importante será sobre violência doméstica.
Se você assiste e gosta do Papo de Mãe ajude-nos a divulgá-lo. Torne-se um seguidor pelo twitter, pelo facebook e assine nosso feed para ficar por dentro das atualizações do blog. Você também pode entrar em contato conosco enviando perguntas aos especialistas que participam, sugestões de temas e  relatos para o contato@papodemae.com.br. E para quem quiser participar do programa, basta enviar um breve relato de sua história. As gravações são em São Paulo.
 
Papo de Mãe é um programa imperdível para quem vive as dores e as delícias da vida em família. Informal com informação. Emocionante. Interativo. E com muita prestação de serviço. Todo domingo, 7h da noite, na Tv Brasil.
 

Tags: