10 dicas para uma gravidez tranquila  

Por Dra. Carolina Mocarzel*, ginecologista e obstetra

 

A ginecologista Carolina Mocarzel destaca que alguns cuidados precisam ser tomados antes mesmo da mulher engravidar  

 

A gestação é um período de ansiedade e dúvida. A mulher vive nove meses de expectativas e transformações no corpo. Ela fica mais frágil e precisa de alguns cuidados para proteger o bebê que está a caminho. O acompanhamento médico pré-concepcional (antes da gestação) é o primeiro passo para todo esse planejamento e, após o diagnóstico da gestação, o suporte pré-natal adequado garante a segurança da mãe e do bebê nos meses de gestação, no parto e no pós-parto. Há que se ter em mente que uma gestação de baixo risco pode virar de alto risco de uma hora para a outra e nesse cenário a avaliação adequada e o correto manejo fazem total diferença. 

  

Como impedir que fatores externos e alheios à vontade da mãe interfiram na gravidez? Como ter uma preparação física e emocional adequadas?  

A ginecologista e obstetra Carolina Mocarzel  aponta as medidas preventivas que podem ser tomadas pela futura mamãe para que ela possa enfrentar com tranquilidade os momentos mais difíceis da gravidez. A médica ressalta que alguns cuidados devem ser tomados antes mesmo da gestação. “É muito importante que a mulher tenha todas as informações possíveis e saiba quais ações deverá tomar para ter uma gravidez tranquila e que resulte em benefícios para o bebê. O acompanhamento médico é fundamental e, por isso, é recomendado que ela procure ajuda do ginecologista antes mesmo de iniciar as tentativas de engravidar”. Afirma a Dra. Carolina Mocarzel que preparou uma lista com 10 dicas que podem ajudar a mulher a ter a tranquilidade necessária para enfrentar a gravidez.  

As dicas para a grávida:  

1- Tome ácido fólico pelo menos um mês antes de engravidar – O ácido fólico é fundamental na formação do sistema nervoso central do feto e deve ser consumido precocemente porque o tubo neural (a estrutura fundamental para o completo desenvolvimento do sistema nervoso do bebê) se completa nas primeiras 4 semanas de gestação, período em que a mulher geralmente ainda não sabe que está grávida.  

 

2- Busque um profissional que você confie e  se identifique. Pré-natal é momento de troca, de entrega. Você deve se sentir a acolhida e a vontade. 

 

3- Faça consultas de pré-natal regulares – O acompanhamento médico da gravidez é fundamental para que a mulher saiba que está tudo bem com a saúde dela e do feto. O cenário obstétrico muda de uma hora para outra. Uma gestante pode ficar hipertensa de uma consulta para a outra, o bebê pode ter modificação no seu padrão de crescimento. Várias situações podem requerer cuidados extras. 

4- Informe-se a respeito de cada etapa do pré-natal e as modificações esperadas para cada fase. Gravidez nem sempre é um processo assintomático e nem todos os sintomas diferentes são condições de risco ou problemas.  

5 Realize atividade física regularmente e sempre com supervisão. 

6- Busque manter o peso ideal – já que a obesidade é fator de risco para inúmeras complicações na gravidez.   

7- Busque uma alimentação saudável e com nutrientes variados. O que você come reflete o padrão de nutrientes do cordão umbilical do seu bebê. Busque suporte de uma nutricionista que esteja habituada a manejar gestantes. 

8- Corrija eventuais deficiências de nutrientes. Pode ser importante para a mulher fazer suplementação de ferro, vitamina D, vitamina B12, por exemplo, sempre sob supervisão médica  

9- Busque orientações sobre cuidados com a pele, hidratação adequada e prevenção de manchas.   

10- Reduza o estresse! Não precisa viver em uma “bolha”, mas entenda que essa fase é especial e requer cuidados.   

  
*Dra. Carolina Mocarzel é médica graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com título de especialista em ginecologia e obstetrícia e em medicina fetal pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Possui  Pós-graduação em Medicina Fetal pelo Instituto Fernandes Figueira, é  mestre em Ciências Médicas pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e doutoranda pela mesma instituição.  

Dra. Carolina Mocarzel possui capítulos de livros e trabalhos publicados em congressos envolvendo temas como obesidade, gravidez de risco,  gestações  gemelares, entre outros. Atualmente é chefe da unidade Materno Fetal do Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro,  professora da disciplina de Obstetrícia da Faculdade de Medicina Estácio de Sá  e responsável por uma clínica privada de assistência a mulher com foco em ginecologia e obstetrícia.