Papo de Mãe
» DRA. RENATA RESPONDE

A queda dos fios pode ser um efeito pós-covid?

A colunista do Papo de Mãe, Renata Kotscho, que é médica, responde pergunta sobre queda dos fios de cabelo

Renata Kotscho* Publicado em 18/05/2022, às 06h00

Eventos estressantes podem ocasionar a perda de cabelo
Eventos estressantes podem ocasionar a perda de cabelo
A pergunta que eu vou responder hoje é da Maria Lúcia, ela tem 41 anos e me contou que vem sentindo muita queda de cabelo nos últimos meses. Maria Lúcia teve covid no ano passado e perdeu o pai durante a pandemia e quer saber também se a queda dos fios pode ser um efeito pós-covid?
Essa é uma das perguntas que tenho recebido com mais frequência ultimamente e as razões podem ser diversas, uma vez que muitas coisas podem causar queda de cabelo, permanente ou temporária.
A causa mais comum de queda de cabelo, tanto para homens quanto para mulheres é a genética e o envelhecimento. Nos homens é mais comum começarem a aparecer entradas na testa, já nas mulheres a queda costuma ser mais difusa e acompanhada de afinamento dos fios.
Mas a genética não é a única causa de queda de cabelo, doenças e situações de vida também podem levar à queda dos fios.
Entre as doenças, várias disfunções hormonais, como problemas na tireóide, podem levar à queda acentuada de cabelo. Mas o que seria queda acentuada? É normal perdermos cerca de 100 fios de cabelo por dia. Obviamente ninguém vai ficar contando, mas se você estiver percebendo que os fios têm caído mais do que o normal, consulte um médico. Uma investigação de doenças hormonais e deficiências de vitaminas pode ser feita para tentar determinar a causa da queda dos fios e tratar a doença de base.
Eventos estressantes, como morte e doenças na família (como aconteceu com a Maria Lúcia), divórcio e perda do emprego também podem ocasionar perda de cabelo. Por isso ela tem sido tão comum na pós-pandemia. Mesmo quem não teve covid ou não perdeu alguém próximo para a doença, apenas por ter vivido uma situação coletivamente estressante para a humanidade pode ter desenvolvido algum trauma gerador de stress que causa a queda do cabelo.

Veja também 

Ainda não há estudos conclusivos se a infecção por covid pode gerar queda de cabelo, mas só o trauma de enfrentar uma doença potencialmente fatal e o isolamento podem explicar esse problema.
Para as mães, também é comum a perda de cabelo no pós parto. Durante a gravidez, devido aos hormônios de crescimento, os cabelos costumam ficar mais volumosos, já após o parto, quando esses hormônios deixam de ser produzidos, é normal uma perda de fios mais acentuada nos primeiros meses.
Como as causas são diversas, o tratamento para a queda do cabelo também varia, podem ser prescritos medicamentos para balancear os hormônios, repor vitaminas ou até mesmo técnicas de relaxamento para aliviar o stress. O importante é consultar um médico para descartar doenças mais graves e escolher o melhor tratamento para o seu caso.
renata kotscho
Renata Kotscho
*Renata Kotscho é médica formada pela Unicamp, especializada em medicina estética pela American Board of Aesthetic Medicine e responde aqui as perguntas das leitoras do Papo de Mãe sobre cuidados com a pele, unhas e cabelos. Mande sua dúvida no Instagram @drarenatakotscho ou no email criado para essa coluna do Papo de Mãe [email protected]

Acompanhe o Papo de Mãe nas redes sociais:

Instagram: @papodemaeoficial l Twitter: @papodemae l Facebook

ColunistasRenata KotschoSaúde